22 de mar de 2010

Jesus e os valores familiares modernos


Estive pensando sobre como irei criar meu filho, quais os valores que realmente são importantes passar a ele para que ele tenha uma vida estruturada e bem sucedida.
Fiquei me lembrando de tudo que minha mãe e meu pai (mesmo distante) me ensinaram, tudo que vi, ouvi e presenciei durante toda minha vida. Hoje eu sou o que sou por causa deles, por causa dos acertos e dos erros tb. A igreja teve um papel fundamental na minha formação, pois me ajudou a superar momentos dificeis, feridas causadas pela convivência e pela ausência também. E principalmente a AMAR incondicionalmente cada um deles. Li este artigo e quero compartilhar com vocês!
Um grande beijo


O que a morte da menina Isabela nos mostra? Claramente, podemos perceber como a degeneração do fundamento da vida familiar na sociedade moderna tem desfechos sempre trágicos.

Muito além da trágica morte da menina Isabela, vê-se a cada instante, uma sucessão de mortes violentas de crianças e de jovens que por qualquer motivo se desviaram do caminho da luz ou, simplesmente, foram vítimas de quem deveria zelar primeiramente por sua felicidade e segurança.

Numa sociedade onde o “ter” é mais que “ser”, vemos freqüentemente famílias destroçadas pela dor e por acontecimentos desse tipo. O pior de tudo, é que mesmo após tragédias como esta; algumas pessoas ainda se mostram frias e distantes.

Jesus nos ensinou, de maneira inequívoca, o quanto é importante o amor e o carinho de uma família bem estruturada. Mesmo com todas as dificuldades e os problemas da vida moderna, devemos sempre ficar atentos para pequenos desvios nesse ideal e que, muitas vezes, vão se acumulando e transformam-se em comportamentos violentos e que favorecem apenas ao mal.

A família deve sempre ser o porto seguro; o esteio e o abrigo de cada um de seus membros. Os pais devem ensinar aos seus filhos a importância do respeito e da harmonia no convívio familiar. Devem fazer com que entendam, que modernidade e liberdade não são sinônimos de mau comportamento. E que, antes de tudo, os limites devem ser impostos o mais cedo possível. Por mais duros que possam ser, serão eles os verdadeiros responsáveis pela formação de um caráter sadio e de uma percepção correta do mundo que cerca a criança. Uma criança criada sem limites, tente a formar adolescentes e adultos que se acham superiores ao próximo e que desprezam e menosprezam tudo que os cerca; inclusive seus próprios familiares. Imaturos e mal formados psicologicamente tenderão a sofrer na vida adulta as privações impostas pelo mundo real muito mais duramente do que os outros. E poderão não se adaptar corretamente ao convívio em sociedade.

Amai e vigiai! Esse foi um dos maiores ensinamentos de Nosso Senhor Jesus Cristo e, todo cristão, deve sempre ter em mente o seu real significado e aplicá-lo a todas as áreas de sua vida cotidiana.

Que Deus abençoe a todos.
Você encontra este artigo no site www.jesuseamor.com

4 comentários:

  1. Oi, querida. Obrigada pela visitinha. Também te seguirei. Gostei desse post. Que tal escrever isso no post que fiz, sobre Criação de Filhos e RELIGIÃO. Acho que a sua opinião, com a formação que tem, possui muito peso e influência. Te espero lá. Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Oi Annaaaaa
    Tudo bem amiga?

    Amei seu layout!! Parabéns!!

    Amei o post! Graças a Deus meus pais, muito mais a minha mãe...soube nos criar muito bem. Cresci num lar cristão, sempre fui temente a Deus, colocando-O em primeiro lugar na minha vida e sempre senti o amor incondicional da minha mãe e tb sempre pude transmitir a recíproca. Minha mãe é (embora hoje esteja descansando no Senhor) meu maior exemplo de vida nesta terra - uma mulher segundo o coração de Deus.
    Ah amiga....só Deus sabe a saudade que tenho...e ontem e hoje...está doendo na alma....até sonhei com ela esta noite....

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Oi, Anna. Obrigada pelo post. Também somos cristãos e desde já levo o Arthur para participar dos "cultinhos" nos domingos. Creio que só assim podemos vencer as deturpações de valores que dominam esse mundo. Bjs!

    PS.: Não sei se é só comigo, mas está difícil postar aqui pois assim que eu clico em "Postar comentário", aparece umas palavras para digitarmos, mais depois não consigo mais finalizar.

    ResponderExcluir
  4. Oi Anna
    Se bem que eu acho (tenho quase certeza...rs), que essa coisa de estria, tem a ver com pré disposição!! Minha mãe não tinha estrias e nem celulites!!! A pele dela era linda!! Branquinha, macia....
    Eu....afff!!! Tenho pouquissimas celulites, qdo tomo sol não dá nem pra notar....mas em compensação tenho estrias no bumbum e coxa!!! E o pior: tenho horror à estrias!!! Mas fazer o que?? Sempre estou atrás de cremes hidratantes, óleo, etc...mas...é da minha pele...eu acho!! O Mater skin eu não usei ainda, já usei o Maternité da Payot...muito bom também. Agora esses da Neutrogena são bons e possuem um $$ legal!

    Beijinhos e obrigada pela visitinha!!

    ResponderExcluir