24 de set de 2010

O Fantasma da Toxoplasmose

Olá meninas,

Criei coragem pra falar sobre este assunto que pra mim foi bem traumatico na minha gravidez, com 32 semanas de gestação descobri que estava com toxoplasmose, na hora o chão se abriu diante da possibilidade do meu filho nascer com sequelas dessa maldita doença. Só pra entender a Toxoplasmose é uma doença transmitida pelas fezes de gatos, e o protozoario se aloja na medula, na retina em nós adultos saudaveis não acontece nada geralmente mas pode trazer sequelas graves ou até a morte do feto.
Como eu ja sabia atraves da ultra morfologica que fisicamente meu filho era perfeito, o medo era dele nascer cego, surdo ou deficiente mental. Pelo exame eu peguei a toxo depois do quinto mês de gestação então as chances de morte para o bebÊ eram pequenas, comecei então a fazer o tratamento com antibioticos fortissimos, durante 21 dias.
O Antonio nasceu bem, com 8 dias fizemos todos os testes nele (pezinho, orelhinha e olhinho) e milagrosamente ele não pegou a toxo de mim, não teve nenhuma sequela.
O ultimo mês de gravidez pra mim foi muito dificil, esperando e orando a Deus que livrasse meu filho dessa doença maldita.
Hoje com 3 meses e 24 dias repetimos todos os exames pra confirmar, e graças a Deus ele não tem nada, saude perfeita, ele ta com 6,350 kg e 62 cm.
Infelizmente não tive coragem de compartilhar isso antes com vcs e com outras pessoas, por que tive vergonha, medo do preconceito, coisas da minha cabeça, me sentia tão culpada por tudo isso!! Mas acho importante relatar aqui minha experiencia por que as futuras mamães que acompanham meu blog precisam se previnir e cuidar para que isso não ocorra com elas.
Mudando de assunto, consegui um horario com a nova pediatra, ela é homeopata, e será na segunda - feira la em Campo Grande, estou ansiosa, segunda eu passo aqui pra contar como foi.
DEUS É FIEL, MEU FILHO É CONSAGRADO A ELE DESDE O VENTRE E O INIMIGO NÃO PODE TOCÁ-LO!!!
Beijos a todas

21 de set de 2010

3 meses e 21 dias

Olá meninas, no post anterior falei sobre o Nestogeno Plus, ja faz 2 semanas que mudei o leite, estou dando SIMILAC ADVANCE 1, por que o Nestogeno estava prendendo e ressecando o Antonio, ai me indicaram o SIMILAC, realmente ele é muito bom, não deu problemas de ressecamento!
Fora isso o Antonio ja esta pegando os bichinhos põe na boca como se quisesse engolir...kkkk um barato! esta bem durinho, ja ando com ele sentado no carrinho, sorri e faz gracinha pra todo mundo que passa, da cada grito!! Ontem repeti os exames da orelhinha e do olhinho, e graças a Deus tudo normal, estou tentando mudar o pediatra do Antonio, mas o que eu quero não tem horario, estou numa lista de espera, o pediatra de Rio Brilhante é mto tradicional, e não estou gostando do jeito dele, tomara que de certo logo!
deixa eu ir, que ele acordou pra mamar, beijos

10 de set de 2010

Leite Materno x Nestogeno Plus


Há duas semanas mais ou menos o Antonio estava mamando pouco no peito, mamava 5 minutinhos e não queria mais, de pois ficava chorando sem eu saber por que, eu estava dando o intervalo de 3 horas entre as mamadas, mantendo a rotina dele que é mamar - brincar - dormir. Ai resolvi complementar com Nestogeno Plus, no inicio ele não gostou da mamadeira, mas logo pegou bem, ai quase largou o peito de vez, pra meu desepero!Ele só mamava no peito de manhã mas o restante do dia só queria a mamadeira! Quando eu cheguei em São Paulo tudo mudou, ele mamaou 3 dias só no peito, e como ele estava mamando muito, não dava tempo do meu peito encher de novo, ai a noite ele estava tomando 1 mamadeiras de 180 ml a cada 3 horas, percebi que o apetite, a fome dele mudou e eu estou produzindo menos leite...ai, ai!!! Mas pelo menos ele mama bem no peito durante o dia, ja fico feliz por isso! Essa questão da alimentação dele realmente foi bem estressante esses dias, por que mudou muito, ai até eu entender de novo o que ele queria né, ja viu! tadinho!! Mas é isso ai!
beijão a todas

7 de set de 2010

3 meses e 7 dias!


Olá meninas,

Vim passar o feriado em São Paulo com meu pai e como estava um calorãooooo trouxe pouca roupa de frio para o Antonio, e claro, o tempo mudou, esta chovendo e frio, ai ontem sai pra comprar umas roupinhas de frio pra ele, e pra minha surpresa, nenhuma roupa tamanho M estão servindo mais nele!!!! ele esta usando G!!!!!!!!! caracas, mas ele só tem 3 meses e usando roupas de 6 a 9 meses, fiquei feliz, por que ele esta forte e esta crescendo. Hoje ele esta com 6 kg e 59 cm, um fofo!!! Cada dia sorrindo mais, na verdade ele ja deu umas gargalhadas, muito bonitinho, ama brincar de aviãozinho, chacoalhar, etc...ou seja brincadeiras mais brutinhas....kkkkkk
Ele olha fixamente para as suas mãos, como se estivesse descobrindo algo muito importante, põe a mão na boca (enfia os 4 dedos)mas ainda não consegue segurar objetos, todo dia eu o estimulo a pegar os brinquedos dele.
Ja balbucia os abááá- áááá.
Enfim, ele esta cada dia mais gostoso, o bebê mais lindo do mundo!!

5 de set de 2010

3 meses e o período Simbiótico!!

Dia 31/08 ele completou 3 meses, e no dia 28/08 fomos a um churrasco na casa de um colega do João, na escada do prédio encontramos um vizinho nosso que é delegado, e ele estava com boné preto e colete a prova de balas, quando o Antonio olhou pra ele, começou um berreiro, mas pense num berreiro, ele nunca tinha estranhado ninguém, e só chorou (berrou) daquele jeito na reação da vacina dos 2 meses. Eu não sabia o que fazer, por que nada o acalmava, nem colo, nem o peito, nem na cama, no carrinho...aff!!!
Dei umas gotinhas de lisador po que achei que ele estava com dor, e depois de 40 min. BERRANDOOOOO, ele se acalmou, como se nada tivesse acontecido....ufa! e seguimos para o churrasco, mas ficamos pouco tempo.
Uns dias antes ele ficou dois dias chatinho, só chorava, queria ficar no colo o tempo todo, mamou pouco, ai eu fui pesquisar sobre essa mudança repentina no comportamento dele, pois ele sempre foi muito tranquilo.
No site www.bebe.com.br li o seguinte:

As quatro crises do crescimento dos bebês: (mas só vou relatar a primeira crise)

Até completar 15 meses, a criança passa por quatro períodos críticos. Para entender por que isso acontece e quais são os sintomas, primeiro você precisa saber que a crise é algo que ajuda a crescer, ou seja, não é necessariamente algo ruim. Especialistas esclarecem as principais dúvidas e indicam como se deve agir quando a situação se apresenta.

PRIMEIRO TRIMESTRE: PERÍODO SIMBIÓTICO
Como começa a crise do primeiro trimestre?
A chegada aos 3 meses é um momento tão marcante que alguns autores falam de dois nascimentos: o biológico, que é o dia do parto, e o psicológico, que acontece quando o bebê completa 3 meses. Esse primeiro trimestre de vida é o que se chama de período simbiótico. “Para a criança, mãe e filho significam uma única palavra ‘mãefilho’. É assim que ela entende: como se fossem uma única pessoa”, diz, brincando, Leonardo Posternak, pediatra de São Paulo. A partir dos 3 meses, o bebê passa a olhar no olho da mãe, começa a se divertir, imita alguns gestos. Ele começa a sentir que a mãe não é só um bico de peito e, assim, começa a construir a imagem do outro.“É nesse período que a criança percebe que não está enroscado no tronco da árvore – que é a mãe. Ele está perto da árvore. Entende que precisa chamá-la para ter o que necessita – leite, colo ou fraldas limpas. Nessa hora, bate a ansiedade. É como se ela pensasse: ‘E agora? E se eu chamar e ninguém escutar? E se esse outro vai embora, o que eu faço?’ É aí que começa a crise”, explica Posternak.

Como saber se o filho está passando por uma crise?
A melhor maneira é ouvir o pediatra. “Algumas mães chegam ao consultório reclamando que há três dias o filho estava ótimo e, de repente, não quer mais mamar e tenta se afastar quando elas dão o peito. Outras reclamam que o bebê estava dormindo bem, mas, depois dos 3 meses, isso mudou. Ele acorda várias vezes chorando”, diz Leonardo Posternak, pediatra de São Paulo. “Há ainda as mães que reclamam que o bebê fica agitado sem motivo. Não quer ficar no colo, no berço, no bebê-conforto. Parece não estar confortável com nada que é oferecido”, continua. As queixas normalmente são parecidas e o seu pediatra saberá dizer se o bebê está com algum problema de saúde ou atravessando uma crise.

Quanto tempo dura a “crise do fim do período simbiótico”?
Essa crise dura em torno de 15 dias.

Nesse período, os bebês precisam ser medicados?
Não. Quando a criança atravessa uma crise, é muito importante que ela não seja medicada. “As mães sempre chegam ao consultório achando que a razão do desconforto tem algum aspecto orgânico: cólica, falta de leite, dente nascendo. Então explico que se trata de uma crise, um momento excelente para o crescimento”, ensina Leonardo Posternak, pediatra de São Paulo.

O que os pais devem fazer durante a crise?
Eles devem ficar calmos e entender que esse período vai passar. “Conhecendo os sintomas, os pais precisam dominar a ansiedade para que a criança não tenha que atravessar esse momento complicado num ambiente angustiante. Lembre-se de que o seu bebê precisa passar por essa crise para poder crescer”, explica o pediatra Leonardo Posternak, de São Paulo

3 de set de 2010

Voltei!!!!!!!!!!!!!!




Ebaaaaaaaaaaa!!!!!!!!!!! Estou de volta pra compartilhar com vocês as fases do Antonio, cada dia ele esta mais lindo, esta semana ele fez três meses...como passa rapido né!!! Ele desenvolveu muito nesse segundo mês que passou. Esta entrando numa fase muito gostosa, interagindo com a gente, sorrindo, balbuciando os a - guuuuuu, baaa, aaaa.... kkkkk lindo demais, a partir de agora estarei sempre por aqui pra compartilhar as novas descobertas do Antonio e da mamãe também, né...rsrsrs
Olhem só a foto dele, é um fofo!!!